Jardim em casa: quais as plantas vivem bem em vasos de flores?

0

Postado por admin | Postado em Dicas importantes, Plantas em vasos dicas | no dia 31-10-2012

Cultivar flores é um passatempo bastante saudável. As plantas, além perfumarem o ambiente, funcionam como uma decoração natural e refrescante, excelente para deixar qualquer casa ou apartamento muito mais alegre e acolhedor.

O problema surge quando não há espaço disponível para o cultivo das flores, ainda mais atualmente, época em que os imóveis estão cada vez menores e, geralmente, sem grandes jardins.

Felizmente, os apaixonados por plantas têm uma solução, simples e prática: os vasos de flores, que ocupam pouco espaço e podem ser colocados no local de acordo com as suas preferências.

Na hora de escolher as flores e os vasos onde elas serão plantadas, é preciso, contudo, conhecer as espécies mais indicadas para este tipo de cultivo. Por isso, preparamos este post que apresenta as flores mais comuns e que as mais se adaptam à vida em vasos. Dessa forma, você pode tratar as plantas do jeito que elas merecem: com atenção e carinho!

Violeta Africana: adapta-se facilmente à vida em vasos e não necessita de cuidados excessivos, pois requer apenas solo bem adubado e luz solar em quantidade controlada. As regas são igualmente simples, sendo necessário apenas não deixar água acumulada no prato, para que as suas raízes não apodreçam;

Begônias: também têm cultivo bastante simples. Aguentam sol forte e exigem apenas uma rega por dia, porém, para seu desenvolvimento pleno e correto, é necessário um solo rico em matéria orgânica. Assim como as regas das Violetas, não se deve permitir que o solo fique encharcado para que as raízes permaneçam sadias;

Orquídeas: embora um pouco mais sensíveis, elas se adaptam facilmente à vida em vasos. Para seu cultivo, é necessário pouca exposição ao sol, regas sob medida e proteção contra ventos muito fortes. A umidade do local também influencia na saúde da planta, portanto, evite deixá-la em locais muito quentes.

Agora, é só escolher a flor que você mais gosta (e por que não as três?) e vasos decorados de acordo com a sua preferência e estilo para decorar a sua casa!

 

Foto: Flickr

Como cuidar e preservar a delicadeza das Orquídeas

0

Postado por admin | Postado em Dicas importantes | no dia 26-10-2012

Por ser uma planta bastante delicada e frágil, muitas pessoas acreditam que para cultivar uma orquídea requer técnicas e segredos excessivos. No entanto, a realidade é que com técnicas adequadas, é possível preservar a beleza e delicadeza desta planta tão admirada no Brasil.

Nesse sentido, manter sempre limpo o ambiente onde o vaso com a flor será colocado é o primeiro passo para fazer com a mesma esteja sempre bela e saudável. De preferência, se houver espaço monte um viveiro para as orquídeas. Assim, o controle de temperatura, umidade e higienização do local ficam mais práticos e, ao contrário do que pode parecer, não é caro.

Foto: Flickr

Dessa forma, se torna possível o cultivo não apenas de orquídeas, mas de outras plantas que necessitem de um espaço direcionado e específico para seu bem-estar. O importante, contudo, é lembrar que é preciso evitar pendurar outras espécies acima das orquídeas, já que parasitas podem ser carregados pela água e contaminar as flores.

Evite também deixar as orquídeas muito próximas umas das outras, a fim de permitir a circulação do ar no lugar escolhido e entrada da luz adequada para o desenvolvimento das folhas e flores das plantas.

Procure garantir que o viveiro receba a luz da manhã ou do fim da tarde, pois estes raios solares garantem a saúde do vegetal. Porém, impeça que as plantas o recebam diretamente, controlando a luminosidade de acordo com a espécie da orquídea.

 Foto: Flickr

Um dos maiores empecilhos na criação de orquídeas é, provavelmente, a temperatura ambiente. A maioria das espécies suporta de 15 a 25ºC, ou seja, em locais muito quentes a climatização do ambiente é indispensável. Mas, há sempre a possibilidade de optar entre as espécies provenientes de regiões tropicais.

Por isso, ao manter o ambiente das orquídeas sempre limpo, arejado e organizado, o cultivo da planta pode ser mais simples, mantendo a sua beleza e saúde impecáveis.

Arranjos Ikebana são verdadeiras obras de arte

0

Postado por admin | Postado em Arranjos de flores | no dia 19-10-2012

Os arranjos ikebana simbolizam a beleza, a fragilidade e o equilíbrio da natureza, detalhes expressos em diferentes formas e composições. De origem oriental, a técnica homenageia as estações do ano, bem como faz referência ao tempo, representando o passado, o presente e o futuro.

Toda essa riqueza dos arranjos Ikebana é transmitida em cores e formatos diversos, cada um com o seu significado.

Flickr

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Se o arranjo for montado com flores desabrochadas, vagens e folhas secas, por exemplo, a ideia da composição é reviver o passado. No caso das flores semi desabrochadas ou totalmente desenvolvidas, o presente inspira a composição, enquanto os botões simbolizam o crescimento e, consequentemente, o passado.

Para exprimir as estações do ano, a técnica recorre às formas. Para homenagear a primavera, o arranjo apresenta curvas bem definidas e marcantes; o verão ganha vida com um conjunto de flores em expansão; a composição do outono se manifesta em um arranjo tênue e independente; e o inverno ganha forma em um arranjo melancólico e sóbrio.

Flickr 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Graças à sua rica e forte expressão simbológica, os arranjos de flores ikebana atraem a atenção de quem quer decorar a sua casa com estilo e sofisticação, sem deixar de valorizar a essência das plantas e sua personalidade. Por isso, a técnica ikebana é considerada uma verdadeira arte, sendo suas principais obras os diversos arranjos e as possibilidades de composição.

Passo a passo para montar o seu próprio Bonsai

0

Postado por admin | Postado em Bonsai como cuidar, Plantas e Flores | no dia 08-10-2012

Conhecido mundialmente por sua delicadeza e beleza, o Bonsai atrai colecionadores e admiradores de plantas, que podem tanto comprar um bonsai pronto e depois manter seus cuidados, quanto montar a sua própria planta.

Para os que preferem a segunda opção, elaboramos um passo a passo para montar um bonsai. Confira!

Foto: Flickr

1º: Material
Adquira uma muda de ulmos para Bonsai, uma bandeja própria (com no mínimo um furo), fio de alumínio revestido de cobre, hashi ou um pedaço de ferro para desembaraçar as raízes da planta, espátula, uma tesoura grande e outra pequena de poda, alicate e tela plástica. Faça uma mistura de 70% de terra comum a 30% de pedrisco ou areia grossa.;

2º: Preparo da Planta
Retire a muda do saco plástico que a envolve, com cuidado. Em seguida, penteie as raízes de dentro para fora, a fim de desembaraçá-las e retirar de 30% a 70% de seu volume. Mas, tome cuidado, este processo no verão pode ser fatal para a planta. Por isso, o ideal é montar bonsais apenas durante o inverno;

Com a tesoura pequena, corte as raízes grossas da planta. É este o processo que impedirá o controle do crescimento da planta e, por isso, deve ser realizado com bastante cautela;

Em seguida, pegue o fio de alumínio e meça dois galhos os quais pretende interferir. Corte o fio de forma que fique maior do que os galhos escolhidos e após isso localize-o em um ponto fixo no tronco do vegetal, enrolando-os nestes mesmos galhos. Retire o excesso do fio. A partir desta etapa, é possível modelar o Bonsai de acordo com sua preferência.

3º: Preparo da Bandeja
Utilize o restante do fio e passe nos furos da bandeja, encaixando os pedaços de tela nos mesmos. Feito isto, despeje um pouco de terra na e, cuidadosamente, acomode a planta, para então adicionar mais terra no recipiente.

Após isso, pegue o hashi e complete as raízes da planta com terra. Logo após, torça o arame em cima e embaixo para que a planta se fixe no vaso e não se mexa, cortando o fio ao fim do procedimento.

Enterre o restante do frio na terra, completando o espaço restante na bandeja com mais terra, alisando-a bem.

Para finalizar, faça a primeira rega por imersão em um balde, bacia ou banheira de sua preferência, deixando escorrer a água.

Agora, seu Bonsai está pronto e deve ficar de repouso durante o período de 30 a 45 dias na sombra.