Praticidade: aprenda a cultivar uma violeta

0

Postado por admin | Postado em Plantas e Flores | no dia 30-01-2013

Praticidade: aprenda a cultivar uma violeta de forma simples

A violeta é considerada uma das flores mais populares do Brasil por sua beleza peculiar e por não exigir cuidados excessivos em seu cultivo. Contudo, assim como qualquer outra planta ela precisa de atenção e algumas medidas para mantê-la sempre bela e saudável por bastante tempo.

Quer saber mais? Confira então a seguir informações que ajudarão no cultivo de sua violeta:

• Os vasos de plástico podem parecer adequados, mas no caso das violetas, os mais indicados são os de barro, que absorvem a água em excesso e evitam que as raízes da planta apodreçam;

• Quanto às regas, a violeta exige um pouco mais de atenção. Essas plantas não se dão bem com cloro, portanto, é preciso utilizar ou água mineral ou ferver a água normal e esperar a mesma esfriar para então molhá-la. O procedimento pode ser feito duas vezes por semana no verão e uma vez por semana no inverno;

Foto: Compfight

• Assim como qualquer outro vegetal, a violeta gosta e precisa do sol. Contudo, ela não suporta o contato direto com os raios solares. Portanto, o ambiente mais indicado para seu cultivo teria uma temperatura em torno de 25ºC em que o sol seja “filtrado” por uma janela de vidro, por exemplo;

• No mercado estão disponíveis vários fertilizantes químicos especiais para a violeta. Mas, vale a pena variar entre farinha de osso e húmus de minhoca para deixar a terra bem rica e nutritiva para a planta;

• Para plantar a violeta: No fundo do vaso da planta, coloque uma camada fina de pedrinhas. Em seguida, encha-o até a metade com duas partes de terra comum, outras duas com terra vegetal e por último vermiculita (remédio para combater pragas). Então, coloque a muda no centro do potinho e complete com o restante da mistura, depois encha com água até transbordar para o potinho.

É importante destacar que caso apareçam manchas queimadas ou amareladas na violeta, estes são sinais de que o vegetal está doente e precisa de atenção redobrada.

Plantas purificadoras de ar: conheça as espécies

0

Postado por admin | Postado em Plantas e Flores | no dia 16-01-2013

Algumas plantas além de deixarem o ambiente mais colorido e descontraído, disponibilizam também um cheiro agradável, capaz de purificar o ar e livrar o lugar de odores ruins. Isso acontece porque determinadas espécies absorvem as substâncias químicas do ar e possibilitam um melhor aproveitamento do oxigênio.

As plantas em questão requerem alguns cuidados especiais. Contudo, essa atenção não exige mais do que alguns minutos diários para regar e expor o vegetal ao sol, para que ele possa então renovar suas energias.

A seguir confira uma lista com as principais plantas purificadoras de ar. Escolha a sua:

Azaléia: Para cultivar uma Azaléia, basta realizar as regas uma vez por semana e deixá-la exposta ao sol pelo menos duas horas por dia. Esta espécie é excelente para ser colocada no banheiro, por camuflar o odor forte de amoníaco.

Foto: Flickr

Bromélia: Exige poucos cuidados, entre eles ser regada a cada três dias ou quando o vaso estiver completamente seco. A bromélia pode ser posta na cozinha, pois absorve a fumaça das panelas.

Cacto: Não exige muita água, pode ser regado apenas uma vez por semana. Excelente para cozinha ou sala de estar, o cacto barra as ondas eletromagnéticas do microondas e da TV.

Foto: Flickr

Gérbera: Deve tomar sol ao menos três horas por dia, pode ser regada uma vez por semana. Se você é fumante, ainda não conseguiu se livrar do vício, mas não gosta do cheiro de fumaça dentro de casa, então deixe que a gérbera faça o trabalho pesado. A planta retira o cheiro desagradável do imóvel sem esforço.

Lírio Amarelo: Pode ser molhado com frequência, bastando cuidado para não deixá-lo encharcado. Além de belo, o lírio amarelo absorve o monóxido de carbono, que pode provocar alterações na pressão sanguínea e falta de ar.

Roseira: como cultivar a planta e mantê-la saudável

0

Postado por admin | Postado em Plantas e Flores | no dia 16-01-2013

Cultivar rosas, apesar de não ser muito complicado, exige alguns cuidados a mais para que a planta seja conservada sempre bonita e saudável. Entre esses cuidados está o de observar regularmente a aparência da flor, desde seu caule às suas pétalas. Afinal, quando essa apresenta folhas amareladas, é sinal de que sua saúde não anda nada bem.

Possui dúvidas? Então confira a seguir algumas dicas para que suas flores permaneçam perfeitas durante bastante tempo:

Foto: Flickr

- Para evitar as folhas amareladas, deixe a roseira em um local bem iluminado, que receba no mínimo seis horas de sol diariamente. O lugar escolhido deve ser igualmente bem arejado, a fim de impedir que a rosa fique com fungos e sofra com a umidade excessiva;

- Após o plantio até o período da primeira floração, as regas devem ser feitas diariamente, de forma que não deixem a planta encharcada. Após o florescimento, a planta pode ser regada no inverno uma vez por semana, em climas mais secos de duas a três vezes por semana e em épocas de chuva, não há necessidade de regas;

- As podas podem ser feitas após completo um ano do plantio, preferencialmente no inverno. A atividade pode ser repetida anualmente entre os meses de julho e agosto;

Foto: Free Digital Photos

- Um detalhe importante para a saúde e beleza das roseiras é a adubação. Esta deve ser feita de duas a três vezes por ano, sendo a primeira realizada logo após a primeira poda anual, a segunda entre novembro e dezembro e a terceira entre janeiro e fevereiro.

O método mais adequado é através de uma adubação orgânica balanceada, com esterco curtido, farinha de ossos e torta de mamona. Outra opção é o uso de bokashi.

Plantas e animais de estimação em harmonia

0

Postado por admin | Postado em Plantas e Flores | no dia 08-01-2013

Criar e manter um jardim quando se tem animais de estimação pode ser um tanto trabalhoso. Afinal, os bichinhos geralmente curiosos, não deixam de mastigar, cheirar e arrancar as plantas e flores que encontrarem.

Por isso, se a ideia é cultivar um ambiente agradável tanto para apreciar as belas plantas à luz do sol, quanto para a diversão dos bichos, o ideal é conhecer as espécies dos vegetais que pretende utilizar para montar seu jardim.

Plantas e flores venenosas devem ser evitadas, assim como aquelas que possuem espinhos ou pontas afinadas. Estas podem ser nocivas aos bichinhos que seguem seus instintos e buscam conhecer tudo aquilo que os rodeia e a seus donos.

Foto: Free Digital Photos

Plantas venenosas ou tóxicas podem acarretar diversos problemas de saúde aos animais de estimação, assim como irritações cutâneas, diarreias ou doenças mais sérias, que podem causar até mesmo sua morte. Por isso, tratando-se da saúde do bicho, todo o cuidado e cautela é pouco.

Outro problema bastante comum para quem possui um belo jardim e um bichinho curioso são as flores que atraem insetos. Por exemplo, abelhas e marimbondos podem se sentir ameaçados pela presença do animal e atacá-lo, causando dor e ferimentos que podem gerar infecções graves. Pulgas e carrapatos também são nocivos aos bichos, logo, devem ser evitados os vegetais que possuam uma pré-disposição à infestação por tais pragas.

Contudo, é possível realizar uma manutenção para diminuir a possibilidade do aparecimento destes insetos, através de terra de boa qualidade e de fornecedores idôneos. Para auxiliar ainda mais a manter o seu jardim e seus animais sempre em harmonia, a seguir apresentamos listadas algumas plantas que oferecem alto risco aos bichos e devem ser evitadas:

- Tinhorão, saia-branca, bico-de-papagaio, espirradeira, mamona, pinhão-roxo, lírio, tulipa e kalanchoe.

Passo a passo para montar o seu próprio Bonsai

0

Postado por admin | Postado em Bonsai como cuidar, Plantas e Flores | no dia 08-10-2012

Conhecido mundialmente por sua delicadeza e beleza, o Bonsai atrai colecionadores e admiradores de plantas, que podem tanto comprar um bonsai pronto e depois manter seus cuidados, quanto montar a sua própria planta.

Para os que preferem a segunda opção, elaboramos um passo a passo para montar um bonsai. Confira!

Foto: Flickr

1º: Material
Adquira uma muda de ulmos para Bonsai, uma bandeja própria (com no mínimo um furo), fio de alumínio revestido de cobre, hashi ou um pedaço de ferro para desembaraçar as raízes da planta, espátula, uma tesoura grande e outra pequena de poda, alicate e tela plástica. Faça uma mistura de 70% de terra comum a 30% de pedrisco ou areia grossa.;

2º: Preparo da Planta
Retire a muda do saco plástico que a envolve, com cuidado. Em seguida, penteie as raízes de dentro para fora, a fim de desembaraçá-las e retirar de 30% a 70% de seu volume. Mas, tome cuidado, este processo no verão pode ser fatal para a planta. Por isso, o ideal é montar bonsais apenas durante o inverno;

Com a tesoura pequena, corte as raízes grossas da planta. É este o processo que impedirá o controle do crescimento da planta e, por isso, deve ser realizado com bastante cautela;

Em seguida, pegue o fio de alumínio e meça dois galhos os quais pretende interferir. Corte o fio de forma que fique maior do que os galhos escolhidos e após isso localize-o em um ponto fixo no tronco do vegetal, enrolando-os nestes mesmos galhos. Retire o excesso do fio. A partir desta etapa, é possível modelar o Bonsai de acordo com sua preferência.

3º: Preparo da Bandeja
Utilize o restante do fio e passe nos furos da bandeja, encaixando os pedaços de tela nos mesmos. Feito isto, despeje um pouco de terra na e, cuidadosamente, acomode a planta, para então adicionar mais terra no recipiente.

Após isso, pegue o hashi e complete as raízes da planta com terra. Logo após, torça o arame em cima e embaixo para que a planta se fixe no vaso e não se mexa, cortando o fio ao fim do procedimento.

Enterre o restante do frio na terra, completando o espaço restante na bandeja com mais terra, alisando-a bem.

Para finalizar, faça a primeira rega por imersão em um balde, bacia ou banheira de sua preferência, deixando escorrer a água.

Agora, seu Bonsai está pronto e deve ficar de repouso durante o período de 30 a 45 dias na sombra.

Rosas: conheça seus diferentes significados e o que elas representam

0

Postado por admin | Postado em Plantas e Flores | no dia 28-09-2012

Ao longo da história da humanidade, nenhuma flor foi tão amada e respeitada como a rosa. De diferentes cores e formatos, elas são até hoje as mais utilizadas como artigos decorativos e presentes.

Seja devido a sua beleza única ou perfume agradável, as rosas são as preferidas pelos românticos. São também admiradas e usadas em diversas ocasiões devido à vasta quantidade de significados que cada uma representa.

Confira a seguir então seus diferentes significados e simbolismos:

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Flickr

– Rosas vermelhas: A mais comum e procurada entre as rosas representa um amor intenso. Por exemplo, no chão ela indica o amor de um amigo que deseja mostrar o respeito e a beleza de sua relação para com o presenteado. Em outros casos a rosa vermelha simboliza uma paixão ardente e forte;

– Rosas brancas: Usualmente escolhidas por noivas para o buquê por representarem eternidade, a flor simboliza também pureza e inocência. Oferecer uma rosa branca a alguém significa que deseja com a mesma uma relação baseada em um sentimento puro e longo;

– Rosas cor-de-rosa: Representam gratidão e gentileza, estabelecendo uma relação de apreço entre aqueles que se presenteiam com esta flor. Em tons mais claros, a flor simboliza simpatia e admiração;

– Rosas amarelas: Excelentes para a comemoração de datas aniversários, esta planta indica satisfação e alegria. Há quem acredite que as rosas amarelas representem algum tipo de malícia, denotando segundas intenções de quem a dá como presente;

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Flickr

– Rosas laranjas: Em sua maioria apresentam um significado de inocência, pureza, respeito, reverência, silêncio e humildade;

– Rosas azuis: As rosas azuis representam confiança, reserva, harmonia e afeto;

– Rosas violeta: Transpassam calma, auto-controle, dignidade, aristocracia e profissionalismo;

Existem também as rosas que representam sentimentos desagradáveis, como as a seguir:

– Rosas pretas: Pela cor forte e densa, as rosas pretas simbolizam a morte em sua maioria e também sentimentos de tristeza e separação;

– Rosas cinza: Apresentam significado de desconsolo, aborrecimento e velhice.

Frutas e suas funções

0

Postado por admin | Postado em Plantas e Flores | no dia 26-08-2012

  • Sucos de frutas podem ser servidos puros, misturados, com gelo, com leite, com cereais, fresquinhos e várias opções.
  • O vinho, assim como a maioria das bebidas e licores, é conseguido pela manipulação de frutas. No caso as uvas.
  • O chocolate é fabricado com os frutos do cacaueiro. As sementes do cacau são secas e torradas. Depois são moídas e transformadas em pasta. Misturada com açúcar em grandes vasilhas, a pasta se transforma em chocolate.
  • Compotas, geleias e outras doces e conservas pode ser conseguido por meio de frutas.
  • Conhece mais alguma opção? Indique nos comentários.

 Visitem o nosso site

e

confiram as nossas Cestas de Café com Chocolate e Vinho!

Algumas curiosidades sobre plantas e frutas

0

Postado por admin | Postado em Plantas e Flores, Plantas em vasos dicas | no dia 22-08-2012

  • As  frutas, em geral, têm sabor doce. Mas podem ser mais ácidas ou suaves, de acordo com a espécie.  Especialistas afirma que elas são o alimento mais completo, pois possuem um grande número de substâncias necessárias ao correto funcionamento de nosso organismo.
  • Sabia que as árvores de bonsai se comportam como se estivessem na natureza?  É dizer,  mudam de cor e perdem as folhas, as árvores frutíferas dão frutos e os pinheiros perdem as acículas. Além disso, precisam do mesmo tipo de cuidado para se manterem bonitas, por exemplo, poda, rega diária e exposição solar.
Confiram os nossos Bonsais Frutíferos:   

Imitando as plantas

0

Postado por admin | Postado em Plantas e Flores | no dia 21-08-2012

  • A natureza é uma importante fonte de inspiração para a humanidade. Ao observar seu funcionamento grandes descobertas foram feitas. Por exemplo:
  • Em algumas regiões, as pessoas constroem suas casas sobre estacas de madeira solidamente enterradas  no solo. As estacas mantêm as casas acima das enchentes, evitando que sejam arrastadas pelas águas.
  • O carrapicho serviu de modelo para a invenção do velcro: ganchos que se prendem a pequenas argolas.
  • As pás do helicóptero giram como os frutos aéreos do bordo.

Sem as sementes

0

Postado por admin | Postado em Plantas e Flores | no dia 15-08-2012

A reprodução de uma planta também pode acontecer a partir das raízes, de um bulbo ou do caule. Não necessariamente necessitando de sementes:

 

  • A tulipa nasce a partir do bulbo.

 

  • O caule subterrâneo do íris forma um novo pé a cada ano.

 

  • As camadas da cebola são folhas modificadas, cheias de reservas nutritivas.

 

  • A mandioca cresce a partir de tubérculos subterrâneos, ricos em reservas.

 

  •  O morango soltar caules que podem criar raízes e dar origem a novas plantas.