Aloe vera: você conhece os benefícios dessa planta?

ico admin ico 28/05/2021
aloe vera

Você conhece a Aloe vera? Talvez não com esse nome. No entanto, é possível que você já tenha comprado um cosmético com a planta na composição. Aloe vera é o nome científico da babosa, uma planta de origem africana, muito comum em regiões desérticas e nas estepes. 

Visualmente a planta lembra um cacto. Contudo, ela tem propriedades medicinais, fitoterápicos e e está presente na indústria de cosméticos. Nesse artigo apresentamos os benefícios da Aloe vera, suas formas de uso e principais indicações. 

Origem e características da Aloe vera

O gênero Aloe possui mais de 400 espécies catalogadas. Porém, a mais cultivada é a Aloe vera ou babosa, como é popularmente chamada. Seu nome tem origem grega (aloe), árabe (alóe) e hebraica (alloeh) e significa substância amarga e brilhante, enquanto o termo vera significa verdadeira.

A planta se desenvolve sob luz solar direta e solo bem drenado, característico das regiões onde é originária. Por essas características, a Aloe vera se adaptou bem em outros locais, como Cerrado brasileiro. 

É uma espécie perene e robusta, com cerca de um metro de altura, folhas carnudas, suculentas e cerosas de cor verde. As folhas são levemente espinhosas e crescem até 75 cm com peso aproximado de 2,3 kg. 

É justamente das folhas que extraímos a substância utilizada na fabricação de cosméticos e medicamentos. Para manter os princípios da seiva ativos e concentrados, a recomendação é que a planta não seja regada cinco dias antes da colheita. 

babosa

E quais substâncias essa planta conserva em seu interior? São muitas, confira:

  • Lignina: é o segundo polímero de fonte renovável mais abundante na natureza, utilizado nas indústrias moveleiras e de pneus;
  • Minerais: cálcio, potássio, magnésio, zinco, sódio, cromo, cobre, cloro, ferro e manganês; 
  • Vitaminas: betacaroteno (pró-vitamina A), B6, B1, B2, B3, E, C, ácido fólico e colina.

As propriedades da babosa não estão presentes somente na indústria da beleza. Seus benefícios medicinais têm ação antimicrobiana, antiviral e anti-inflamatória. Além de ter efeito calmante, cicatrizante, anestésico e anti-térmico, também é ótima para hidratar pele e cabelos. 

Benefícios da Aloe vera

A Aloe vera é uma planta potente e com inúmeras aplicações, tanto nas indústrias quanto no uso doméstico. Por ser uma espécie de fácil cultivo, ela é ideal para cultivar no jardim ou em vasos dentro de casa. 

1. Hidratação

Constituída por 96% de água, a planta é perfeita para a hidratação da pele e dos cabelos. A lignina, aquela substância utilizada na fabricação de móveis e pneus, associada a polissacarídeos, restitui a água perdida pelo organismo.

2. Antisséptico

A Aloe vera contém nada menos que 6 agentes antissépticos: ácido salicílico, nitrogênio ureico, lupeol, ácido cinamônico, enxofre e fenóis. Essas substâncias inibem a presença de bactérias e fungos, auxiliando no tratamento da acne.

cicatrizante

3. Cicatrizante

A presença de glicoproteínas, compostos fenólicos, açúcares e polissacarídeos reduzem as inflamações. Assim, a pele se recupera mais rápido de lesões e cicatriza melhor.

Trata fissuras, cortes e outros danos aos tecidos, estimulando a produção de colágeno. Os efeitos antiviral, antibacteriano e antisséptico auxiliam no tratamento do herpes simples, herpes zoster e candidíase. 

4. Anti-inflamatório e calmante

A planta oferece ação refrescante e auxilia no tratamento da pele irritada, com queimaduras de sol ou fogo, auxiliando na cicatrização. A indústria farmacêutica produz inúmeros tratamentos para a pele com as substâncias encontradas na babosa. 

5. Saúde bucal

Tratamentos à base de Aloe vera são benéficos em alguns problemas bucais como aftas, gengivites e periodontites. O gel dental produzido com a planta é eficaz no controle de bactérias que causam cáries

calmante

Recomendação importante sobre a Aloe vera

Embora existam indicações para consumo de chás e sucos, a ingestão de Aloe vera não está autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), desde 2011. Para o órgão, as evidências científicas avaliadas não comprovam a segurança de uso na alimentação.

Em 2020, a Anvisa atualizou a recomendação, confirmando que a planta não deve ser consumida como alimento. Ainda, ratifica a necessidade de avaliação criteriosa para definir se há segurança para comercializar produtos à base de Aloe vera. 

Por fim, apesar da restrição alimentar, a planta é poderosa pelos inúmeros benefícios que oferece com o uso tópico. Se você deseja conhecer melhor as propriedades medicinais e estéticas dessa espécie, confira algumas dicas para plantar e cultivar a Aloe vera em casa. 

Por Ana Bittencourt (MTb 14.265)  

Os comentários estão fechados.