Saiba como cuidar de rosas e fazer com que elas durem mais

ico admin ico 01/04/2018

Se você quer saber como cuidar de uma rosa adequadamente, é importante entender que é necessário um trabalho constante. Entretanto, apesar da plena dedicação, o resultado trará muitos benefícios: o cultivo de rosas ajuda a relaxar, inspira criatividade e a planta ainda age como um ótimo umidificador natural, contribuindo para o bem-estar e a saúde de todos em casa, uma vez que melhora a qualidade do ar removendo as toxinas presentes no ambiente.

Também não podemos deixar de considerar que as rosas são conhecidas por serem perfumadas e, também, por se mostrarem como um ótimo presente em diversas ocasiões. Ademais, elas são companheiras dos seres humanos há milênios e continuam sendo fonte de inspiração para inúmeras músicas e obras de arte.

Além dos lindos arranjos e buquês, para quem prefere ter as rosas por mais tempo, ou seja, plantadas no solo ou em vasos, é importante saber que elas requerem cuidados específicos a fim de durarem mais. Neste artigo, você conhecerá algumas dicas em relação a isso, para fazer com que as suas flores estejam sempre bonitas e saudáveis. Confira!

Mantenha a iluminação e a temperatura ideal

Inicialmente, para tratar as mudas de rosas, você precisa ter em mente que elas são flores de climas amenos, logo não suportam temperaturas muito altas. Então o ideal é que as suas roseiras permaneçam em um local com temperaturas entre 18° e 25°C, mas nunca em um ambiente com ar-condicionado, por exemplo.

iluminação ideal flores

Para que a planta cresça forte e saudável, também é importante que ela tome sol por cerca de seis horas por dia. De modo a aliar temperatura à necessidade de luz solar, você pode colocar as suas rosas ao sol durante as primeiras horas da manhã e nas últimas horas da tarde, a fim de deixá-las no restante do dia em algum local mais fresco — principalmente se forem mudas de vasos, e não de jardim.

Adube corretamente as rosas

As roseiras não são tão sensíveis a um solo com menos nutrientes e, nesse quesito, exigem um pouco menos de cuidados. Diante disso, opte pela terra argilosa com cerca de um terço de areia misturada, uma vez que essa técnica garante o fluxo de ar.

adubo correto para rosas

Contudo adube seu solo com esterco curtido e, em cada mudança de estação, acrescente um pouco de composto orgânico de classe A. Só tenha cuidado para não exagerar na adubação, pois a planta, quando em excesso de nutrientes, também pode adoecer.

Proteja as roseiras das pragas

Quanto às pragas, as mais comuns são os fungos e os pulgões. Entretanto é igualmente normal surgirem ácaros, larvas minadoras e cochonilhas nas suas rosas. Por isso, é bom observar com frequência a sua roseira a fim de evitar esses males, já que eles são mais fáceis de tratar quando estão no começo.

roseira sem pragas

O mais recomendado é que você recorra a uma casa do ramo de jardinagem para conhecer o produto mais adequado a cada tipo de infestação, caso ela aconteça. Mas saiba de antemão que é possível prevenir e proteger as suas plantas com inseticidas mais populares, como a calda de fumo, e, até mesmo, algumas opções caseiras.

Realize a poda periodicamente

Sabia que sempre que uma rosa envelhecer você deve cortá-la para que outro broto ocupe o seu lugar? Pelo mesmo motivo, deve-se retirar também as folhas e os galhos mortos.

como podar rosa

Durante o inverno, você também deve saber como cuidar de uma rosa adequadamente, fazendo uma poda um pouco mais minuciosa — já que é o período em que as plantas estão adormecidas. Nesse caso, corte os galhos mais grossos e que apresentem bifurcações. Também será nessa época que você poderá colocar algumas mudas em outros vasos, a fim de ter novas roseiras em seu jardim.

Poda anual e poda de manutenção

Em relação à poda, é importante ressaltar que existem dois tipos — a anual (ou de formação) e a de manutenção. A primeira é feita uma vez ao ano, geralmente entre junho e agosto, para gerar novos galhos e produzir mais flores no verão. Foi sobre ela, inclusive, que falamos ainda há pouco.

Já a segunda poda é mais delicada, para manter a roseira bonita com a retirada de folhas secas, pétalas murchas, galhos tortos etc. Nesse último caso, lembre-se de que a flor nunca deve morrer no pé. Ademais, pingue uma gota de própolis nos cortes feitos nos galhos para estimular a cicatrização e evitar que eles se transformem em uma porta de entrada para fungos e bactérias.

Cuidados com o caule em arranjos

Se você colher suas rosas para montar um arranjo de flores, uma dica interessante é cortar a base do caule na diagonal. Dessa maneira, a planta continua a absorver a água facilmente. Além disso, evite deixar as folhas mergulhadas, para evitar o apodrecimento e a proliferação bacteriana e fúngica. Na mesma linha, também arranque os espinhos da parte do caule que fica submersa.

Faça a rega sem acúmulo de água

Sobre a quantidade de água, regar próximo ao caule é a forma mais adequada para o plantio de rosas. Enquanto a planta estiver mais jovem, o ideal é regá-la todos os dias até que as folhas apareçam. Após a maturidade, o recomendado é regar semanalmente no inverno e duas vezes por semana durante o verão.

como cuidar de uma rosa

Quanto à drenagem, um solo que evita o acúmulo de água é o ideal, afinal, ele não permite que a terra fique molhada demais. Verifique sempre se ela já está úmida e, caso esteja, não é necessário regar novamente. Lembre-se também de conferir a umidade da terra, pelo menos, de dois em dois dias.

Borrife as pétalas com água

Além de cuidar do solo, para deixar as rosas sempre bonitas, também é interessar borrifar água em suas pétalas. Dessa maneira, elas se mantêm mas saudáveis por mais tempo. Uma receita mágica é adicionar uma pitada de açúcar, meia colher de café de água sanitária e uma aspirina infantil a um litro de água. A solução auxilia na duração das flores.

borrifar flor

Conseguiu perceber como cuidar de uma rosa é uma tarefa simples? Com cuidado, amor e atenção, você vai ter um plantio de rosas bonito e saudável. Dicas preciosas relacionadas à poda das roseiras da maneira correta, além de outros detalhes sobre solo, rega, incidência solar e adubação vão deixar o seu cultivo ainda melhor.

Agora que você sabe como cuidar de uma rosa, que tal ampliar o seu leque de opções e aprender cada vez mais sobre a espécie? Aproveite sua visita aqui no blog e conheça os diferentes tipos de rosas!

Deixe um comentário