Veja 10 tipos de suculentas, as plantas queridinhas do momento

ico admin ico 20/07/2018

Listamos para você 10 tipos de suculentas incríveis. Vem ver!

tipos de suculentas

 

Os vários tipos de suculentas se tornaram muito populares na decoração de ambientes. Isso porque essas são plantas interessantes e bonitas, mas que não precisam de cuidados muito grandes.

Assim, o dia a dia corrido e as condições nem sempre ideais dos interiores das casas nas grandes cidades fizeram com que essas espécies aparecessem como uma forma barata e eficaz de trazer a natureza para nossas vidas.

Geralmente plantadas em canteiros ou em vasos decorativos, chamamos de suculentas as plantas que acumulam água em seu interior. No entanto, o nome é utilizado para designar uma série de espécies diferentes entre si. Quer um exemplo? Todo cacto é uma suculenta, apesar de nem toda suculenta ser um cacto!

Neste artigo, você conhecerá as primas pequenas, gordinhas e sem espinhos dos protagonistas do deserto. Aqui, você saberá escolher as suas plantas e entenderá como usar cada uma delas na decoração da sua casa. Boa leitura!

Tipos de Suculentas

 

1. Echevéria ou rosa-de-pedra

Essa é uma suculenta de clima tropical e que tem o formato de uma flor, com folhas arredondadas e angulação bem suave nas pontas. A rosa-de-pedra, como é mais conhecida, fica mais alongada quando precisa de sol, facilitando o cuidado para aqueles que estão iniciando o seu contato com as plantas.

Nesse sentido, ela é uma excelente opção para minijardins e jardins de pedras, por exemplo, preferindo a meia-sombra. Apesar de reter água, essa planta precisa ser regada periodicamente, mas sem encharcar o solo.

 

2. Planta-fantasma

Também com formato de flor, a planta-fantasma é conhecida por seus tons exóticos, que vão do cinza ao roxo. Assim como toda boa suculenta, ela gosta de sol, mas pode ser cultivada à meia-sombra sem problemas.

Além disso, sua tonalidade muda quando a planta precisa de mais luz solar, então, permaneça atento ao aspecto das suas folhas. Ideal para vasos, canteiros e floreiras, a planta-fantasma se desenvolve melhor em solos drenados e com poucas regas.

 

3. Zebra

Assim como o animal, essa suculenta é proveniente da África, tendo lindas folhas verdes e grossas, rajadas na cor branca. Ideal para pessoas inexperientes na arte da jardinagem, essa espécie ama tomar sol, mas, curiosamente, também suporta baixas temperaturas.

Vale mencionar que essa plantinha tem um crescimento lento e, também, que ela aguenta ficar longos períodos sem rega. Logo, é bom ter cuidado com o excesso de água, já que a zebra é muito sensível à umidade extrema e isso pode matá-la rapidamente.

 

4. Rabo-de-burro

A rabo-de-burro é originária do México e pode chegar a até um metro de comprimento, devido às suas longas hastes — o que a torna uma ótima opção para pendurar em jardins suspensos.

Portanto, vasos verticais são excelentes para o cultivo dessas suculentas, que podem ser postas tanto em pleno sol quanto à meia-sombra, preferindo solos férteis e regas periódicas espaçadas. Destaca-se que a maior beleza dessa espécie vem das pequenas flores vermelhas que brotam em meio às suas folhas verdes acinzentadas, dando um charme todo especial ao ambiente que você escolheu decorar.

 

5. Colar-de-pérolas

Outra opção bastante utilizada em vasos suspensos e jardins verticais, essa suculenta é conhecida por suas hastes longas e com pequenas folhas esféricas, lembrando um colar de pérolas.

Essa espécie também pode ser cultivada como planta rasteira e prefere temperaturas mais altas, apesar de se adaptar bem ao frio. Lembre-se de que ela deve ser cultivada com boa luminosidade, mas é importante evitar o sol muito forte.

Na primavera, a planta fica muito mais bonita e repleta de flores brancas. No entanto, tome cuidado nas épocas quentes, já que as regas precisam ser mais frequentes. No inverno, pelo contrário, coloque menos água a fim de evitar fungos.

 

6. Orelha-de-Shrek

Essa planta não é de um reino tão, tão distante, mas lembra bastante as orelhas do ogro mais famoso do cinema. A suculenta em questão tem um formato um tanto quanto engraçado, com suas folhas compactas e tubulares, apresentando uma espécie de orifício achatado na ponta.

Perfeita para vasos ou terrários, a orelha-do-Shrek sofre menos com pragas e outras doenças. Além do mais, como seu tronco vai ficando espesso com o tempo, ela desenvolve vários formatos diferentes, totalmente sem padrão. Vale ressaltar que ela pode ser cultivada em locais fechados e pede pouca manutenção: coloque-a em um lugar da casa com iluminação natural e sombra parcial e não se esqueça de manter seu solo bem drenado.

 

7. Sedum carnicolor

Sem apelidos inusitados, essa suculenta é outra opção fofa para a decoração residencial. Originária da Europa, ela é muito resistente às altas temperaturas e, apesar disso, também suporta o frio. Só não encharque tanto a terra para que suas folhas não apodreçam, ok?

 

8. Planta-jade

Também conhecida como a planta da amizade, essa espécie tem um porte um pouco maior do que o convencional para os outros tipos de suculentas. De origem africana, ela pode alcançar até um metro de altura! Além disso, floresce lindamente na primavera e no inverno. Interessante, não é?

Diante de suas características diferenciadas, vale a pena plantá-la em vasos que permitam cultivá-la como uma pequena árvore, como é o caso de um bonsai. Isso porque ela vai crescer de acordo com o tamanho do recipiente, sendo possível controlar sua dimensão.

 

9. Bola-de-neve

Bem parecida com a rosa-de-pedra, essa suculenta apresenta algumas peculiaridades. Além de ter um formato um pouco mais arredondado, ela resiste a temperaturas até mesmo abaixo de zero. Dá para acreditar? É por isso que a chamam de bola-de-neve!

 

10. Brilhantina

O nome popular da Sedum Makinoi se dá pelo seu brilho intenso nas suas folhas verde-escuras. De origem japonesa, a suculenta tem característica rastejante — não passa de quatro centímetros de altura e, delicadamente, faz florescer pequenas flores amarelas na primavera, atraindo as borboletas.

Os tipos de suculentas são muitos, então, é possível criar terrários, jardins ou até mesmo nichos decorativos com uma vasta opção de formatos e cores. Com essas dicas, você também vai saber lidar com as plantinhas e entenderá qual delas se adapta melhor à sua casa e ao seu estilo de vida.

tipos de suculentas Sedum Makinoi

Contudo, tenha atenção: as suculentas que forem plantadas em vasos de barro, provavelmente, vão precisar de regas mais frequentes do que o normal. Isso porque o material é altamente poroso e absorve bastante a água, independentemente dos tipos de suculentas ali plantadas.

Então, você já está se preparando para comprar as suas suculentas? Que tal entrar no site da Ikebana Flores e escolher a planta que mais combina com o seu lar e sua personalidade? Estamos à disposição para ajudá-lo nessa tarefa!

Deixe um comentário